segunda-feira, 14 de Abril de 2014

Trabalho de campo

D300,10mm Sigma e tripé.
Durante duas semanas, dediquei uma parte do meu tempo a uma espécie emblemática de rios de montanha, o Melro-d'água. Consegui planos diferentes do que já tinha em arquivo e observei momentos inesquecíveis. Hoje as crias abandonaram o ninho, andam nas imediações deste. Para conseguirmos algumas imagens precisamos de estar bem disfarçados, nesta imagem utilizei um fato e  redes, mas também um abrigo que acaba por ser bem mais eficaz e temos outra liberdade de movimentos.

domingo, 13 de Abril de 2014

Rã-ibérica

Nikon D800,105mm
Num dos percursos que fiz ontem, em pleno rio Couto, no concelho de Vouzela, numa das encostas da serra do Caramulo, tinha como objectivo detectar alguns insectos que fazem parte da alimentação do melro-d'água, neste caso as Efémeras. Acabei por ter sorte, pois presenciei vários comportamentos destas ninfas, como também são conhecidas. No local, existem diversos anfíbios, como o exemplo da imagem, uma rã-ibérica. Nesta fotografia fiz uma exposição múltipla, fotografando em primeiro plano uma queda de água e depois o animal.

domingo, 6 de Abril de 2014

Rio Zela

Nikon D800, 20mm, cabo disparador, tripé, lanterna e flash.
Nos últimos dias, o meu trabalho fotográfico tem-se limitado aos rios de montanha, onde sigo algumas espécies típicas deste ecossistema. Com a chuva, que nos últimos tempos tem caído, os caudais dos rios de montanha alteram completamente, tornando estes cursos de água, com inúmeras cascatas, correntes rápidas, o que me fascinam bastante. Temos sempre locais de eleição, os quais podemos estudar e escolher a melhor forma de tirar partido de cada um.

sábado, 29 de Março de 2014

Melro-d'água

Nikon D800, 120-300mm Sigma+ 1x4 Sigma, tripé e abrigo.
Depois de acompanhar durante vários dias alguns locais de nidificação desta ave, dediquei dois dias à parte fotográfica. Para já, os resultados são reduzidos, mas o que pretendia, era analisar as possibilidades que me podia oferecer esta objectiva da Sigma, 120-300mm f/2.8, APO EX DG OS HSM. Por norma, trabalho sempre com uma fixa de 500mm, igualmente da Sigma, mas ter a possibilidade de ter várias perspectivas é uma grande vantagem. A rapidez e precisão do AF é impressionante, sendo o estabilizador óptico desta objectiva, uma mais valia neste tipo de fotografia. A qualidade óptica é fabulosa, mesmo utilizando o teleconversor. Nos próximos dias, serão horas de abrigo e tentar outros planos.


  

quarta-feira, 26 de Março de 2014

Parque Natural do Alvão

D800, 50mm e tripé.
Com indicações dadas pelo Biólogo Paulo Pereira, sobre uma espécie botânica, dirigi-me ao Parque Natural do Alvão, com a intenção de fotografar a planta. O tempo, que estava razoável, alterou completamente, com muito frio, chuva, neblina e neve nos pontos mais altos, precisamente, onde eu tinha que pesquisar o que pretendia. Acabei por desistir e partir para outros locais, onde poderia fazer algumas imagens desta magnifica serra. Acabei por ir ao Rio Olo, um local de eleição desta área protegida.

quinta-feira, 13 de Março de 2014

Rio Paivô, Serra Arada

D800, 105mm
Nesta viagem aérea, tinha como objectivo fotografar algumas zonas especificas de duas regiões, Serra do Caramulo e Arada. Sempre que realizo um voo, para imagens aéreas, é necessário fazer um plano do que se pretende retratar. Conhecer a região pode ser uma mais valia, depois contar com a experiência do piloto que, pode fazer toda a diferença no resultado fotográfico. Esta imagem retrata bem, os magníficos relevos da serra Arada, um local com diversos e importantes valores ecológicos. 

domingo, 9 de Março de 2014

Castro Laboreiro- Parque Nacional da Peneda Gerês

D800, 20mm, tripé e cabo disparador.
Esta semana, o meu trabalho, foi dedicado a vários aspectos relacionados com uma espécie emblemática de Portugal, o Lobo. Um menos agradável, que irei descrever em breve, outro a retratar o habitat deste mamífero. Estive na região de Castro Laboreiro, sem duvida um local fabuloso com paisagens magníficas.

domingo, 16 de Fevereiro de 2014

Tentilhão-comum

Digital, 120-300mm Sigma, tripe e abrigo. © João Cosme
Nestes últimos tempos, tenho fotografado diversos temas com a nova lente da Sigma, 120-300mm f/2.8 APO DG OS HSM. A excelente qualidade óptica a precisão do AF são alguns dos muitos bons resultados que esta objectiva oferece. Em breve terei um lote de imagens e uma opinião mais detalhada sobre este produto.


quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014

Alto Minho

Paisagem Protegida do Corno de Bico © João Cosme

Trabalho de campo da bióloga Mónia Nakamura © João Cosme
Durante alguns dias estive no norte do país, a acompanhar o trabalho de campo da equipa do CIBIO, que, neste momento, estuda várias alcateias de Lobos. As condições climatéricas não ajudaram. Foram dias consecutivos de chuva, frio e neve. Apesar de não conseguir concretizar o que desejava, valeu a pena conhecer uma região com paisagens fabulosas e acompanhar o trabalho dos investigadores, o que é sempre positivo e necessário para o que pretendo.

segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

Cinclus Festival de Imagem de Natureza

© João Cosme
Realiza-se nos dias 25 e 26 de Janeiro o Cinclus Festival de Imagem de Natureza na vila de Vouzela. Um evento que reúne diversos fotógrafos nacionais e internacionais, onde se pode assistir a  exposições, Workshops e palestras sobre a fotografia de natureza e vida selvagem.Para mais informação
http://encontrofotonaturezaevidaselvagem.blogspot.pt 

terça-feira, 19 de Novembro de 2013

Serra Arada

Digital, 105mm
Um dos projectos que estou a tentar desenvolver é a forma como podemos promover a convivência entre homem e natureza e não colocar em disputa negativa Natureza e Homem. Ao invés de algumas notícias e comentários que se têm disseminado, em que se olha apenas para um lado do problema, urge tentar encontrar uma forma digna de respeito entre Natureza e o Homem. 

sexta-feira, 8 de Novembro de 2013

Serra Arada

Digital, 10mm Sigma, tripé e cabo disparador
Participação como orador no dia 16 de Novembro no colóquio sobre "Gestão do Fogo e território"no Auditório Municipal de Vouzela. Irei apresentar uma perspectiva fotográfica sobre as serras do Caramulo, Arada e Freita. Nesta imagem, uma fabulosa cascata no rio Teixeira em plena serra Arada.

quinta-feira, 10 de Outubro de 2013

Rio Alfusqueiro, serra do Caramulo

Digital, 10mm Sigma, caixa estanque.

Continuo a explorar as zonas ribeirinhas da serra do Caramulo. Sempre achei que determinados cursos ribeirinhos desta região, poderiam ter um grande potencial subaquático. Nestes últimos dias ando a testar diversas formas de conseguir  alguns resultados satisfatórios. Longe ainda de estar a controlar todos os aspectos técnicos, sinto que o potencial fotográfico pode ser surpreendente. Um grande obrigado ao Gonçalo Rosa. 

terça-feira, 17 de Setembro de 2013

Lobo

Digital, 500mm Sigma, tripé e fato camuflado.

Equipa do CIBIO em pleno campo.Helena Rio maior, Mónia Nakamura e Nuno Santos,
Veterinário. Digital, 10mm Sigma, tripé e flash

Fotografar ou observar lobos é sempre uma tarefa muito complicada por se tratar de uma espécie com hábitos esquivos e pela sua raridade em Portugal, estando confinada a algumas serranias no norte e centro do país.Iniciei há algum tempo um trabalho com este magnífico predador e trata-se provavelmente do maior desafio fotográfico da minha carreira.Por conhecer a ‘fama’ de difícil observação desta espécie, conseguir imagens suas na Natureza era algo que eu considerava quase impossível. No entanto, e por se tratar da espécie que desde sempre mais admiro, decidi avançar com este desafio. Este projeto, que ainda se encontra no início, não seria possível sem o apoio de muitas pessoas tanto no terreno como na forma de incentivos para abraçar este desafio. O impulso inicial para avanço no terreno em busca deste animal foi-me dado pelo Henrique Pereira dos Santos.Para a concretização de observar lobos de perto e obtenção das imagens que tenho captado foi necessário muita ajuda no campo por parte de uma equipa de investigadores do CIBIO – Universidade do Porto que estuda este predador. Francisco Alvares, Helena Rio Maior e Mónia Nakamura, para além de me ajudarem na localização e observação no terreno, também me têm transmitido conhecimentos sobre a biologia e comportamento da espécie, fundamentais para o sucesso dos resultados.Este será um projeto a longo prazo e pessoalmente espero continuar a viver emoções fortes proporcionadas pela experiência única de observar uma alcateia de perto.


domingo, 18 de Agosto de 2013

Grifo - Vale do Côa

Digital, 500mm Sigma f/4.5, F/6.3, 1/ 800, Iso 200
Uma silhueta desloca-se em direcção ao local de nidificação na região da Reserva da Faia Brava, num final de dia. No Vale do Côa, podemos encontrar uma biodiversidade enorme, onde se destacam algumas aves, como a Águia-de-Bonelli, Britango, Cegonha-preta, Águia-real, Grifo, entre muitas outras.

terça-feira, 6 de Agosto de 2013

Pica-pau-malhado-pequeno

Digital, 500mm Sigma, tripé e abrigo.
Na região de Riba-Côa, tive oportunidade de realizar várias e diversas imagens sobre esta espécie. Depois de observar o comportamento desta ave e estudar a luz ideal, decidi montar o abrigo que me podia proporcionar as imagens que pretendia. A melhor luz era praticamente no final do dia, onde eu passava as horas finais dentro do abrigo. Este é um dos muitos resultados com esta espécie.  

sábado, 3 de Agosto de 2013

Borboleta-azul

Digital, 105mm e difusor.
Estive em Vila Real num Workshop de fotografia organizado por este Município, no projecto Biodiversidade que tem várias áreas relacionadas com a divulgação e a importância da conservação da natureza. Programas destes deveriam passar por muitos outros locais/regiões, um exemplo a seguir. Aproveitando a minha ida a esta região, aproveitei para fazer uma visita ao Parque Natural do Alvão, na companhia do Tiago Magalhães onde tive oportunidade de fotografar esta magnifica borboleta. 

segunda-feira, 29 de Julho de 2013

Parque Natural do Douro Internacional

Digital, 500mm, Sigma e tripé.
A cidade de Vila Real foi palco de um Encontro de Fotografia de Natureza, organizado pelo Município de Vila Real e UTAD, onde tive oportunidade de divulgar o meu trabalho sobre rios. Apresentei vários métodos e planos de trabalho sobre algumas espécies. Foi agradável apreciar outros trabalhos de diversos autores. Nesta imagem, a região do Parque Natural do Douro Internacional, uma das imagens projectadas na minha apresentação neste encontro.

sábado, 13 de Julho de 2013

Parque Nacional da Peneda Gerês

Digital, 105mm e tripé.
Durante vários dias estive no Gerês, uma região fabulosa com um grande potencial fotográfico. Em breve regresso com objectivos bem definidos, apesar que será um longo processo de trabalho, mas como sempre, estou muito optimista.

domingo, 16 de Junho de 2013

Grifos

Digital, 500mm e tripé
Digital, 500mm, tripé e abrigo.
De regresso à região de Riba-Côa, tinha como objectivo tentar novas imagens, em especial de aves necrófagas. Na reserva da Faia Brava, no vale do Côa, observei como os abutres se alimentam, são momentos únicos e inesquecíveis. Foram várias as situações benéficas para o que pretendia. A luz foi excelente e várias espécies visitaram o alimentador.